Now Playing Tracks

s2

Eu não sou fácil de conviver. A primeira coisa que me veio em mente no primeiro encontro. Devia tê-lo avisado. Acho que não estava a procura de adrenalina e ele mal sabe a montanha russa em que se meteu. Não tenho a habilidade de calar, sou tipo aquela boneca com defeito que você no inicio procura onde desliga, procura a pilha, e quando nada dá certo dá vontade de tacar na parede. A verdade é que tenho a boca maior que qualquer outra parte do meu corpo, exceto meu coração. Falo falo falo, o que devo e até o que não devo falar. Encho o saco, sou chata, mas não levo desconfiança ou desaforo pra casa. Se fosse avisá-lo de todos os meus defeitos, diria também que amo demais… demais da conta mesmo, daquele jeito que pede todas as atenções, suga de você todos os carinhos, desejos e pensamentos. Mau humor matinal? isso pra mim é lenda, meu mau humor não tem hora, aprenda a conviver com ele e com milhares de outras coisas que com o tempo descobrirá. Sou perceptiva, persuasiva e perfeccionista. Mimada, ciumenta, implicante e irritante… muito irritante. Faço a limpa na tua mente e no teu coração… esqueci de mencionar que sou espaçosa e possessiva? é. Se eu disser que sim, é sim. Se eu disser que não, preste atenção, pode ser um sim. Mas mesmo com um milhão de avisos alarmando em minha cabeça, disse apenas ‘Prazer em conhecê-lo’. Deixando-o achar que também seria um prazer me conhecer.
Anônimo. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

(Source: resigno)

Tem um fim para toda tempestade. Quando todas as árvores forem arrancadas. Quando todas as casas forem destruídas. O vento vai se acalmar. As nuvens vão se dispersar. A chuva vai parar. O céu ficará limpo em um instante. E só então nesses momentos silenciosos após á tempestade nós descobrimos quem foi forte o bastante para sobreviver.
Grey’s Anatomy.  (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

(Source: recitarpoesias)

Amor, o que é o amor? Não creio que se possa realmente pôr em palavras. Amor é entender alguém, se importar, compartilhar as alegrias e tristezas. Isso pode incluir o amor físico. Você compartilha alguma coisa, dá alguma coisa e recebe algo em troca, seja ou não casada, tenha ou não um filho. Perder a virtude não importa, desde que você saiba que, enquanto viver, terá ao lado alguém que a compreenda e que não precisa ser dividido com ninguém mais!
O Diário De Anne Frank. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

(Source: estrofess)

Você viu o meu melhor enquanto eu só deixava transparecer a parte de mim que não se importava com nada. Você atravessou os muros enquanto o resto do mundo só me olhava através deles. Você soube me ler enquanto as outras pessoas se esforçavam em tentar me reescrever. Eu sei que de longe sou a melhor coisa que te aconteceu, mas entenda: você é de muito mais longe a única coisa que me aconteceu. Você e esse seu sorriso torto meio amarelado. Você e esse par de olhos negros. Juro que eu poderia descrever tantas qualidades e peculiaridades até meus dedos cansarem e as palavras faltarem. Mas eu só quero que saiba que eu não vou deixar você escapar. Não depois de você ter me mostrado que a gente nasce pra ser feliz sim. Não te prometo um felizes para sempre ao meu lado mas a gente pode se esforçar para sermos felizes um dia de cada vez.
Querido John.  (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

(Source: querido--john)

Eu sou sim a pessoa que some, que surta, que vai embora, que aparece do nada, que fica porque quer, que odeia a falta de oxigênio das obrigações, que encurta uma conversa besta, que estende um bom drama, que diz o que ninguém espera e salva uma noite, que estraga uma semana só pelo prazer de ser má e tirar as correntes da cobrança do meu peito. Que acha todo mundo meio feio, meio bobo, meio burro, meio perdido, meio sem alma, meio de plástico, meia bomba. E espera impaciente ser salva por uma metade meio interessante que me tire finalmente essa sensação de perna manca quando ando sozinha por aí, maldizendo a tudo e a todos. Eu só queria ser legal, ser boa, ser leve. Mas dá realmente pra ser assim?
Tati Bernardi.  (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)

(Source: nevoeirar)

To Tumblr, Love Pixel Union